Agenda ESG do Hetrin inclui visitas em instituições municipais com foco no meio ambiente

O hospital realizou visitas para implantação de ações mais sustentáveis e busca parcerias para promoção da saúde ambiental

 

HETRIN (Hospital Estadual de Trindade) e IMED (Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento) juntos em prol do meio ambiente
HETRIN (Hospital Estadual de Trindade) e IMED (Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento) juntos em prol do meio ambiente

O Hospital Estadual de Trindade – Walda Ferreira dos Santos – (Hetrin) realizou uma série de atividades no último mês com foco na implatação de ações amias sustentáveis na unidade. A iniciativa é baseada na agenda ESG (Meio ambiente, social e governança, em tradução livre), que são ações realizadas visando gerar um impacto positivo na sociedade e no meio ambiente, com isso, reduzir os riscos, melhorar o relacionamento com clientes, fornecedores e a comunidade.

Com a presença da Dra. Karina Pavão, consultora de sustentabilidade/ESG do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED) - organização social que administra o Hetrin, integrantes do hospital realizaram um estudo do que é feito atualmente para estudar estratégias de melhorias para o descarte de resíduos no hospital, além de visitas e buscas por parcerias. Essas visitas foram feitas ao Aterro Sanitário Municipal, ao gabinete do secretário municipal do meio ambiente, à empresa Bio Resíduos Ambientais e a uma Associação de Catadores de materiais recicláveis de Trindade.

Inicialmente foi realizada uma inspeção interna no Hetrin em cada setor, observando como estavam sendo feitos a separação e o descarte de resíduos, bem como a logística de retirada. A análise mostrou que ainda ocorre muito descarte de materiais recicláveis junto ao lixo infectante. Como forma de conscientização serão ofertados treinamentos para os colaboradores sobre a importância do descarte correto e os cuidados com o resíduo infectante, em especial de perfurocortantes, como as agulhas, entre outros.

No mesmo dia, foi realizada uma reunião em que o secretário municipal do meio ambiente, Roberto Ibrahim Brihi Badur, apresentou os projetos que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente já possui e outros de preservação que estão em fase de planejamento no município de Trindade, como uma usina fotovoltaica para captação de energia solar. Além disso, foi discutida a questão dos resíduos sólidos do município e do hospital, a fim de buscar um gerenciamento de forma mais sustentável e adequada.

“Um dos grandes desafios é a questão dos resíduos sólidos dos serviços de saúde, que contém, em parte, materiais infectantes que devem ser descartados e tratados corretamente. Mas, apesar disso, a maioria dos resíduos dos serviços de saúde são comuns e em torno de 30% pode ser reciclado”, afirma Dra. Karina Pavão, consultora de sustentabilidade/ESG do IMED.

Também foi realizada uma visita ao Aterro Sanitário Municipal de Trindade – o 4º aterro licenciado do estado de Goiás – que hoje opera a trincheira 2, com expectativa de 8 anos de vida útil, com uso de manta impermeabilizada na trincheira e na lagoa, para evitar a contaminação do ambiente e das águas subterrâneas pelo chorume, resultante da decomposição dos resíduos orgânicos. Já existe no município um movimento para melhor coleta e conscientização da população, como a implementação de ecopontos para a entrega de latinhas, alumínio, papel, equipamentos e baterias eletrônicas.

Além disso, a equipe do IMED e do Hetrin conheceu uma associação de catadores de materiais recicláveis, com o intuito de valorizar e apoiar esse importante e difícil trabalho realizado por um grupo em prol de toda sociedade. A associação, registrada com 42 catadores em situação de muita vulnerabilidade socioeconômica, faz a triagem dos materiais que conseguem coletar pela cidade.

A outra visita foi realizada à empresa Bio Resíduos Ambientais, que faz o tratamento do resíduo infectante produzido no Hetrin por emio de autoclaves que não emitem gases de efeito estufa, seguindo a legislação pertinente, com controle microbiológico, sendo o  rejeito descartado em outro aterro licenciado.

“Essas visitas foram realizadas com o intuito de fazer um mapeamento completo, identificando riscos e possiveis parcerias para melhorarmos essas questões junto com a comunidade local, cuidadando adequadamente de nossos residuos e garantindo melhor sustentabilidade em todo o processo, dentro dos pilares do ESG, explica a consultora de sustentabilidade/ ESG. “Olhar só para dentro dos hospitais não é o bastante. É necessário conhecer o caminho que esses resíduos fazem até seu descarte e tramento final”, acrescenta ela.

 

Assessoria de Comunicação do Hospital Estadual de Trindade

Isabela Maione – Isabela.maione@ecco.inf.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
href="https://agenciabrasilia.df.gov.br/2024/01/18/ubss-tem-horario-noturno-para-atendimento-de-casos-de-dengue/">GDF
BRB